SOUNDTRACKS: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

ARTISTS: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


Music blog

Lyrics/song texts are property and copyright of their owners and provided for educational purposes only.

Elegia Sanjoanina Lyrics by Rui Veloso

 

Elegia Sanjoanina by Rui Veloso


Foi no ano passado
Na noite de São João
Andava o baile animado
E eu todo engatatão

Fui parar ao braços dela
No meio da confusão
Fitei-a lá bem nos olhos
Não mais a larguei da mão

Dançamos num rodopio
Bebemos vinho e cerveja
Acordamos manhã alta
Nas traseiras duma igreja

Ela disse "Estou quilhada
O meu pai vai-me matar"
E eu disse "Está descansada
Que eu vou lá para o enfentar"

Tenho pena, mas sou um teso
Nada tenho para te dar
A não ser um lume aceso
Para te abrasar

Falei-lhe de homem para homem
Quais as minhas intenções
Eu trabalho e sou honesto
Mas sem grandes ambições

Ai eu cá para a minha filha
Quero alguém que tenha peso
Não gastei tanto a criá-la
Para a vir casar com um teso

Ela é boa na costura
E sabe cozinha francesa
Toda ela é finura
Bom trato e delicadeza

Já ganhou um concurso
Do vestido de Cheeta
Queria você um "Sem Curso"
Levar coisa tão bonita

Tenho pena, mas sou um teso
Nada tenho para te dar
A não ser um lume aceso
Para te abrasar

Disseste que eu era demais
Quase me chamas-te artista
Nas carícias dos portais
Mas era tudo fogo de vista

Hoje talvez nada te falte
O teu homem é Doutor
Mas o teu olhar perdeu
Daquela noite o fulgor

Tenho pena mas sou um teso
Nada tenho para te dar
A não ser um lume aceso
Para te abrasar

(Carlos Tê/Rui Veloso)