SOUNDTRACKS: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

ARTISTS: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #







All lyrics are the property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes only.

Pout Pourri Com Jair Rodrigues Lyrics by Regina Elis 



Pout Pourri Com Jair Rodrigues by Regina Elis


O MORRO NAO TEM VEZ
O moro nao tem vez
E o que ele fez já foi demais
Mas olhem bem voces, quando derem vez ao morro
Toda a cidade vai cantar
Escravo no mundo em que sou
Escravo no reino em que estou
Mas acorrentado ninguém pode amar
Mas acorrentado ninguém pode amar
FEIO NAO É BONITO
Feio, nao é bonito
O morro existe mas pede pra se acabar
Canta, mas canta triste
Porque tristeza é só o que tem pra cantar
Chora, mas chora rindo
Porque é valente e nunca se deixa quebrar
Ama, o morro ama
Amor bonito, amor aflito
Que pede outra história
SAMBA DO CARIOCA
Vamos, carioca, sai do teu sono devagar
O dia já vem vindo aí
E o sol já vai raiar
Sao Jorge, teu padrinho, te de cana pra tomar
Xango, teu pai, te de muitas mulheres para amar
ESSE MUNDO É MEU
Saravá, Ogum, mandinga da gente continua
Cade o despacho pra acabá
Santo guerreo na floresta
Se você nao vem eu mesmo vou brigá
Se voce nao vem eu mesmo vou brigá
A FELICIDADE
A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tao leve, mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar
SAMBA DE NEGRO
Subi lá no morro só pra ver
O que o nego tem
Pra cantar assim gostoso
E fazer samba como ninguém
VOU ANDAR POR AÍ
Vou andar por aí,perguntar por aí
Pra ver se eu encontro
A paz que perdi
O SOL NASCERÁ
A sorrir eu pretendo levar a vida
Pois chorando eu vi a mocidade perdida
DIZ QUE FUI POR AÍ
Se alguém perguntar por mim
Diz que fui por aí
Levando o violao debaixo do braco
Em qualquer esquina eu paro
Em qualquer botequim eu entro
E se houver motivo, é mais um samba que eu faco
Se quiserem saber se eu volto,diga que sim
Mas só depois que a saudade se afastar de mim
Mas só depois que a saudade se afastar de mim
ACENDER AS VELAS
Acender as velas, já é profissao
Quando nao tem samba, tem desilusao
Acender as velas, já é profissao
Quando nao sou eu, é Nara Leão
A VOZ DO MORRO
Eu sou o samba
A voz do morro sou eu mesmo,sim senhor
Quero mostrar ao mundo que tenho valor
Eu sou o rei do terreiro
Eu sou o samba
Sou natural daqui do Rio de Janeiro
Sou eu quem leva alegria
Para milhoes de coracoes brasileiros
O MORRO NAO TEM VEZ
O morro nao tem vez
E o que ele fez já foi demais
Mas olhem bem voces
Quando derem vez ao morro
Toda a cidade vai cantar
Vai cantar, vai cantar
Vai cantar, vai cantar