» » »

Coisas da vida Lyrics

Coisas da vida by Boss Ac  

CD  ·  DVD  ·  Sheet music


Coisas da vida Lisboa... mas podia ser outra cidade... quem sabe, a tua cidade... podia ter
sido ontem, pode estar a acontecer agora, poderá acontecer amanhã
Coisas da vida: uma cena como tantas outras: um bairro, um destino
de quem é a culpa??

Dino Nasceu em Portugal, os pais vieram de África
à procura de uma vida normal, mas não passou de ilusão
Ai não? Pois não! Fizeram o que? Apenas fé no Coração
Mas a fê não alimenta, a fome rebenta, o Dino tem 2anos
secalhar já nem se aguenta (pois é) Alegria não sabem o que é,
o pai trabalha todo o dia e a mãe tem de ficar com do bébé.
Vivem numa barraca bué fatela, quatro paredes velhas, uma porta,
um telhado e uma janela, a casa de banho é um balde e uma lata,
um colchão para os três, yah, a vida é bem ingrata, 40contos
para o mês inteiro (só?), a vida vai de mal a pior e cada vez há
menos dinheiro, mas lá vão sobrevivendo, Dino vai crescendo
e ao mesmo tempo aprendendo e vendo como tudo é sacrificio,
é melhor ir para a escola para seu próprio benefício, não hà
maneira de comprar o material, o pai trabalha como um burro,
a mãe tá bué da mal. Aos 9 anos consegue ir estudar,
dá para se desenrragar mas só sabem lhe insultar, é preto daqui,
preto dalí, queixa-se á professora mas ela não liga,
apenas sorri, os anos passam, chega ao 8º, chega de escola,
chega de fazer figura de parvo, meteu-se com as más companhias,
agora vende droga e tem dinheiro todos os dias, de tempos em tempos
vai parar á cadeia semana e meia, a situação tá feia mas lá se remedeia,
no fim do tunel há sempre uma luz, a mãe chora em vão mas
ainda acredita em Jesus.

Coisas da vida,
coisas que acontecem aqui e alí,
pode acontecer a qualquer um,
cada um com o seu destino,
uma história igual a tantas outras,
coisas da vida.

Ataca um jovem com um bastão,(eláh) desta vez não escapou,
e acabou na prisão,sem solução foi preso por ser homicída, ferida não
será esquecida, agora é tarde para mudar de vida,
apanha dez anos de sentença, crime não compensa,
uma desgraça não vem só, a mãe morreu de doença, desgosto, tristeza,
no rosto do pai que tem muito para churar, tão cedu o Dino não sai,
pai desgostoso, filho criminoso, Dino só pensa em fugir daquele
lugar horroroso, mas será que é capaz? Duvido. Sabe que errou, no fundo
não é mau rapaz. 10 anos atrás das grades apenas verdades,
o tempo custa a passar enquanto morre de saudades, a consciência
pesa-lhe todos os dias, não há rebelias, restam-lhe sonhos e fantasias.
Coisas da vida

Pois é,
essas coisas acontecem,
em todo o lado,
a toda a hora,
coisas, da vida,
e continuando, a nossa história,
Dino...

Chegou o seu momento (até que enfim) 5 anos depois saiu por bom
comportamento, a liberdade é condicional, agora chegou a altura de
levar uma vida normal, longe de crime, Dino quer é sossego, mas não
tem dinheiro, nem casa, tem que arranjar emprego vai-se arranjando
na casa do Cota, levanta-se cedo, compra o jornal e põe a fatiota,
tenta a sua sorte á procura de trabalho "Então você tem cadastro?"
"Infelizmente sim..." "Sai daqui caralho!!", dia após dia a mesma resposta,
continuou sem emprego até que lhe foi feita uma proposta, certo dia
não aguentou mais, a única solução eram os negócios ilegais, nada a
perder aceitou a oferta, não há moral que resista quando a fome aperta
mas o sopo o apoderou (Porquê?), uma transacção deu pó torto e alguem o
matou, são as coisas da vida, saiu da prisão, meteu-se num beco sem
saída, foi tratado como uma doença, tentou ser honesto mas ditaram-lhe
a sentença, mas tem a ver que é fudido, um gajo sair da prisão e não
ser reinserido, pensem nisso!!

São coisas da vida uuhhh quem é a vida?



CD  ·  DVD  ·  Sheet music
Comments

comments powered by Disqus